Cada setor tem seus desafios específicos — e a indústria alimentícia não fica de fora. A armazenagem e transporte de produtos perecíveis requer cuidados especiais. Principalmente porque, dependendo do estado da instalação, o espaço pode até mesmo ser interditado. Logo, é crucial saber como armazenar produtos perecíveis.

Como armazenar produtos perecíveis corretamente?

A Fabrimetal separou cinco dicas de como fazer a armazenagem correta de produtos perecíveis. Ao seguir essas recomendações, o gestor minimiza as chances de avaria e mantém a qualidade dos itens. 

1. Analise cada caso 

A primeira dica para armazenar produtos perecíveis é entender que cada caso tem suas próprias particularidades. Alimentos congelados, por exemplo, precisam de temperaturas em torno de -12ºC, enquanto os resfriados necessitam de temperaturas de apenas 5ºC. 

O gestor logístico deve considerar essas características na hora de pensar o layout do armazém. Ignorar esses fatores significa má conservação dos produtos e sua rápida deterioração. Consequentemente, a empresa terá prejuízos para repor esses insumos.  

2. Monitore a temperatura e umidade do ar

A maneira como se acondiciona um produto perecível faz toda a diferença na sua preservação. Luz, umidade e temperatura possuem papel crucial na armazenagem e devem ser levados a sério. 

Já estão disponíveis no mercado diferentes ferramentas que monitoram a temperatura e umidade. Cabe à empresa investir nesse tipo de tecnologia para armazenar produtos perecíveis da maneira correta.

As baixas temperaturas, que servem para preservar os alimentos, vêm com outros tipos de desafios. Por exemplo, a vestimenta adequada para suportar o frio, além de botas de borracha para evitar tombos e acidentes.

3. Escolha as soluções adequadas de armazenagem

Essa, sem dúvidas, é uma das principais dicas para armazenar produtos perecíveis. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os integrantes da cadeia produtiva são responsáveis pela segurança dos alimentos. Tal preocupação fica muito mais agravante em épocas de pandemia e alto contágio de doenças.

Por isso, não basta optar por qualquer sistema de armazenagem. A escolha errada pode afetar a perecibilidade da mercadoria. 

Os mais recomendados para armazenar produtos perecíveis são os paletes feitos de aço. Além de mais resistente às baixas temperaturas, esse material é mais fácil de higienizar. O aço também evita o acúmulo de sujeira, fungos e outros fatores prejudiciais aos alimentos. 

Essa solução traz diversos outros benefícios para a empresa. Os porta paletes ampliam a capacidade de armazenagem e melhoram o aproveitamento do espaço vertical. Essa estrutura pode ser customizada para atender as necessidades de cada cliente — tornando mais ágeis o acesso e o manuseio aos produtos.

4. Invista na ventilação do armazém 

Você já parou para pensar como a estrutura de ventilação impacta no seu armazém? Isso não vale apenas para armazenar produtos perecíveis, e sim para garantir o bem-estar geral. Afinal, a circulação controla a presença de substâncias contaminantes e poluentes.

Sem contar que a qualidade do ar e a temperatura impactam diretamente nos produtos perecíveis. Garantir a circulação natural e sem barreiras permite que a temperatura e umidade, vistas nos tópicos anteriores, sejam uniformes em todos os pontos. Assim, minimizam as chances de perder produtos pelo fato de estragarem antes do previsto.

5. Tenha controle do estoque

As dicas de controle do estoque também valem para armazenar produtos perecíveis. Só com uma visão geral dos itens guardados é que o gestor pode avaliar se as técnicas estão favorecendo o espaço. 

Por exemplo, existem diversos jeitos de guardar os produtos. Quando falamos de materiais perecíveis, como comida, o mais recomendado é o FIFO. Do inglês First In, First Out — ou seja, o primeiro que entra é o primeiro que sai. Isso significa vender primeiro os itens que foram comprados antes. 

Dentro dos mercados, os itens mais antigos são colocados na frente das prateleiras, onde os clientes podem facilmente comprar. Nesse caso, o supermercado terá menos prejuízo nos estoques, não tendo que descartar produtos que percam a validade.

Essa não é a única forma de como um controle do estoque ajuda a armazenar produtos perecíveis. Fazer essa administração permite acompanhar o vencimento dos itens, podendo priorizar aqueles que vão estragar primeiro. Assim, evita-se comprar mais do que já está parado no armazém.

Com essas dicas os gestores já poderão começar a armazenar produtos perecíveis corretamente. Se você tiver dúvidas sobre quais são as soluções mais recomendadas para a sua empresa, consulte a Fabrimetal.

A empresa atua no mercado desde 2001 desenvolvendo sistemas de armazenagem inteligentes e para movimentação de materiais. Seu time de profissionais especializados consegue criar soluções personalizadas para cada cliente. Clique aqui e saiba mais.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

×