Ergonomia e sistemas de armazenagem andam juntas?

A ergonomia e sistemas de armazenagem precisam andar juntos para que os processos se desenvolvam com qualidade, agilidade e precisão, garantindo saúde e a satisfação dos colaboradores.

Com as mudanças comportamentais da sociedade, os trabalhos desenvolvidos nos armazéns cresceram acima do que se podia prever.

Muita gente está fazendo suas compras pelo e-commerce ou via televendas, o que obriga as empresas a adequarem suas áreas de logística, causando mudanças na separação e movimentação de mercadorias.

Segundo a empresa de pesquisa Neotrust, no primeiro trimestre de 2021 foram realizadas 78,5 milhões de compras online, o que representou um faturamento de R$ 35,2 bilhões.

Nesse contexto é fundamental aliar ergonomia e sistemas de armazenagem para que os colaboradores possam desenvolver suas atividades com competência, qualidade e de forma rápida. Continue lendo e saiba mais a respeito.

O que é ergonomia?

Ergonomia é o estudo realizado visando melhorar as condições de trabalho entre o colaborador e o sistema onde ele está inserido.

Seu objetivo é otimizar o bem-estar humano e o desempenho das tarefas a serem cumpridas.

Muitas empresas adotaram os canais digitais para comercializarem os seus produtos, o que exigiu que a área de logística fosse ampliada, porque a movimentação que até então era, em grande parte, realizada por cargas fechadas passou a ser prioritariamente fracionada.

Com isso, o trabalho aumentou substancialmente, pois para cada pedido existe a necessidade de:

  • separação das mercadorias,
  • conferência,
  • expedição no veículo que atende determinada região.

O que antes era uma carga para atender determinado cliente, transformou-se em centenas de pedidos que desejam receber as mercadorias compradas em suas casas.

Como a ergonomia e sistemas de armazenagem podem se completar?

Diante da nova realidade, a ergonomia precisa ser aplicada, evitando que os colaboradores tenham que atravessar depósitos inúmeras vezes e tenham dificuldades em atender a nova demanda.

Para isso, as seguintes ações precisam ser atendidas:

Modifique o layout do armazém visando agilizar os processos

O layout do depósito deve ser melhorado a partir da nova realidade logística, onde deve-se considerar a curva ABC das vendas para o armazenamento das mercadorias.

Aquelas consideradas do tipo “A”, que são as mais vendidas, precisam ficar em locais mais próximos dos pontos de expedição e em prateleiras mais fáceis de serem acessadas.

Os produtos considerados do tipo “C”, ou seja, que possuam pouca saída, podem estar nos locais mais distantes e menos ergométricos, enquanto que os “B” ocupam os espaços intermediários.

Treine a equipe logística apresentando o novo modelo

As mudanças precisam ser apresentadas à equipe que atua no armazém, onde fique claro quais são os objetivos a serem alcançados e de que maneira deve-se proceder na separação e movimentação das mercadorias.

A conscientização também deve fazer parte do treinamento, onde se apresentam os limites com relação ao carregamento de pesos e os recursos que a empresa dispõe para esse tipo de atividade.

Utilize carrinhos na movimentação dos materiais

Para facilitar os trabalhos dos colaboradores a utilização de carrinhos também é um ponto imprescindível.

Busque modelos que colaboram na diminuição do peso e que evitam:

  • flexão da coluna,
  • agachamento,
  • deslocamento e rotação do tronco de forma excessiva.

O uso desses veículos colabora para que esses movimentos não ocorram frequente e repetidamente, evitando lesões ou fadiga.

Crie bancadas para separação dos produtos

A criação de bancadas é outro fator que contribui para combinar a ergonomia e sistemas de armazenagem, pois possibilita que os produtos separados possam ser trabalhados de forma confortável pelos colaboradores.

Sinalize o armazém

A sinalização horizontal nos pisos, indicando quais os locais que trafegam veículos para a movimentação de materiais, bem como aqueles apropriados para a passagem dos colaboradores e eventuais visitantes, auxilia a organização do fluxo no ambiente.

Além disso, é necessário manter o piso em boas condições, evitando que ocorram quedas de produtos que estejam sendo movimentados e, mais sério, de colaboradores.

Não economize em recursos visuais que apresentem normas, regras e cuidados a serem dispensados com as tarefas a serem executadas e na movimentação do armazém.

Mantenha iluminação adequada no ambiente

A iluminação adequada, atendendo às regras definidas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), evita que o armazém fique muito escuro ou excessivamente claro, o que acaba causando fadiga aos colaboradores.

Para isso, devem ser seguidas as normas especificadas nas:

Onde encontrar soluções ergonômicas para o armazém?

A ergonomia e sistemas de armazenagem andam juntos quando ações de conscientização e soluções adequadas são colocadas à disposição dos colaboradores.

Oferecer estruturas de armazenagem que estejam de acordo com o conforto físico dos operadores e atendam as necessidades da operação é perfeitamente possível.

Estruturas de armazenagem que podem ser deslocadas e modificadas diante das necessidades de cada processo é uma excelente opção para atender com qualidade as tarefas a serem realizadas.

Optar por carrinhos que estejam adequados à realidade da sua empresa é outra forma de colaborar com a produtividade e evitar desconfortos físicos ao pessoal que trabalha na movimentação de mercadorias.

As soluções da Fabrimetal são desenhadas e projetadas de acordo com as necessidades de cada empreendimento e visam atender a demanda da operação e a preservação da saúde daqueles que trabalham no setor.

Agora que você já sabe como aliar ergonomia e sistemas de armazenagem, contate a Fabrimetal e conheça detalhes a respeito da nossa estrutura e como podemos oferecer soluções de acordo com a realidade da sua empresa!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

×