Fornecedores logísticos são como sócios estratégicos

Pense no processo de admissão de um novo colaborador.

Até ele ser aprovado para a vaga, deve passar por várias etapas: entrevistas com Recursos Humanos e com o gestor, comprovação das habilidades e, em em alguns casos, dinâmicas de grupo. 

Isso demonstra que a empresa se importa com seu quadro de funcionários e faz uma seleção para contratar pessoas que irão contribuir com a missão da companhia.

No entanto, muitas vezes, esse mesmo cuidado não é estendido aos fornecedores logísticos

O resultado pode ser catastrófico, pois fornecedores devem ser vistos como sócios estratégicos.

Se eles falharem, as consequências serão sentidas por toda a companhia, que pode ficar sem estrutura de qualidade para guardar os materiais ou não conseguir cumprir os prazos de entrega. 

Como escolher fornecedores logísticos?

O processo de seleção de fornecedores logísticos não é simples e deve ser levado a sério.

É importante reforçar que escolhas feitas sem a devida pesquisa podem acarretar em perdas financeiras, além de afetar a maneira como o cliente encara a empresa.

A seleção precisa levar em conta características do produto ou serviço, bem como considerar fatores como qualidade e preço.

Para facilitar essa apuração, separamos alguns pontos que devem ser considerados antes de escolher fornecedores logísticos

Preços e custos

Um dos primeiros pontos a serem levados em consideração na hora de escolher os fornecedores logísticos é avaliar o preço e estimar o retorno que isso trará para seu negócio.

Dessa forma, o processo deve ser visto como um investimento e não como um gasto extra. 

Afinal, esses “sócios estratégicos” proporcionam a otimização do tempo operacional, evitariam danos e acidentes, além de garantirem um maior volume de armazenagem.

Ou seja, melhoram a operação como um todo e seus benefícios vão muito além dos financeiros. 

Por isso, é importante ressaltar que não se deve escolher fornecedores logísticos apenas pelo seu preço.

O barato pode sair caro, então os gestores devem analisar o custo-benefícios dessas parcerias. 

Por exemplo, vamos imaginar que sua empresa precisa de equipamentos de armazenagem, como porta paletes.

Na hora de prospectar possíveis fornecedores, você encontra uma opção com preço abaixo do mercado, mas que não tem nenhum tipo de referência e seus produtos não têm nenhum tipo de garantia ou conservação.

Será que vale mesmo a pena pagar menos nesse caso?

Fornecedores logísticos que não são confiáveis colocam em risco toda a sua operação, pois não garantem a segurança dos seus colaboradores.

Imagina se o porta paletes desmonta em cima de um funcionário? Além da indenização, a sua companhia perderá credibilidade entre os clientes. 

Apesar do preço ser muito importante, não é o único fator que deve ser levado em consideração.

Impactos financeiros, positivos e negativos, também precisam ser avaliados na hora de escolher os fornecedores logísticos

Histórico

Tempo no mercado não é sinônimo de qualidade, mas com certeza reforça a capacidade daquela empresa de se manter relevante por anos.

Isso, somado ao reconhecimento do mercado, faz com que fornecedores logísticos mais experientes sejam os mais indicados. 

Entretanto, o gestor não deve se basear apenas no tempo do negócio.

Hoje em dia, existem plataformas, como o Reclame Aqui, que reúnem as principais queixas dos clientes.

É importante fazer essa pesquisa e entender quais são os pontos de dores provocados por esses fornecedores e questionar quais são as mudanças previstas para solucionar o problema. 

Portanto, no momento de sua pesquisa, não se esqueça de analisar a história e as conquistas da empresa avaliada.

Se possível, converse com outros clientes para saber como os candidatos a fornecedores logísticos se comportam depois do contrato ser fechado.

Flexibilidade e adaptação

O mercado muda constantemente, bem como as demandas dos clientes.

Os fornecedores logísticos precisam entender esse cenário e estar atento às novas necessidades.

Portanto, na hora de selecionar os candidatos, estude seus produtos e soluções para ver se eles se encaixam dentro de suas operações.

Se possível, convide-os para conhecer o seu armazém ou centro de distribuição.

Ao ver de perto os processos executados, os fornecedores podem sugerir soluções personalizadas para o seu negócio.

Isso é muito benéfico para ambas as partes e conta pontos positivos para a seleção. 

Também é importante analisar se os fornecedores logísticos são flexíveis e conseguem absorver demandas de emergência.

Porém, é importante reforçar que isso não significa que o seu armazém não deve ter planejamento.

Situações extraordinárias são, como o próprio nome indica, fora do normal e devem ser a exceção, não a regra. 

Além de bons fornecedores logísticos, seu armazém precisa de certos equipamentos de armazenagem.

Sem eles, carregar, organizar e levantar cargas vira função humana, aumentando o risco de perdas ou danos nos produtos.

Isso também afeta a produtividade e os prazos de entrega.

Clique aqui para saber quais são os principais equipamentos de armazenagem que toda companhia precisa ter.   

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

×