Entre os objetivos do gestor de logística, um dos mais comuns é evitar o desperdício ou a falta de materiais. Em ambos os casos, há prejuízo: o excesso faz com que a empresa tenha gastado com produtos que não vai sair e a escassez faz com que o time comercial não possa fechar novos negócios. Ou seja: é preciso equilibrar a oferta e demanda na armazenagem

Afinal, o que é oferta e demanda?

Você já deve ter ouvido falar na Lei de Oferta e Demanda, ou  Lei da Oferta e da Procura. Ela foi elaborada por Adam Smith na chamada “economia clássica”, a primeira escola moderna de pensamento econômico. Sua explicação é simples: é a relação entre o preço de um produto com sua demanda e oferta no mercado. 

Essas duas forças garantem o funcionamento de um mercado – inclusive o logístico. “Oferta” é a quantidade disponível de um produto, enquanto “demanda” é a quantidade que os consumidores procuram por tal artigo. 

A teoria de Adam Smith afirma que, se houver mais produtos a serem vendidos do que interessados em comprar, os preços tendem a cair. Por outro lado, se um produto estiver em falta, a tendência é que o preço aumente. 

Esses são os conceitos gerais. No entanto, surge a dúvida: como funciona a oferta e demanda na armazenagem?

Oferta e demanda na armazenagem

Quando pensamos em oferta e demanda na armazenagem, o principal impacto é em relação ao Lead Time. Esse é um dos principais indicadores de desempenho na armazenagem, e esse conceito começou a ser usado em Engenharia da Produção. 

Em linhas gerais, é o tempo entre a chegada de um pedido e a entrega do produto ao cliente. Nos últimos anos, com a ascensão de empresas como a Amazon, as entregas rápidas deixaram de ser um “bônus” e passaram a ser praticamente obrigatórias. Essa nova regra é muito presente nas relações B2C e cresce no mercado B2B.

Ter um equilíbrio entre oferta e demanda na armazenagem significa diminuir o Lead Time. Isso indica que os gestores entendem o comportamento dos seus consumidores e possuem controle da operação. Além disso, mostra que o seu armazém é bem estruturado e todos sabem exercer seus respectivos papéis. 

Também não podemos ignorar a questão financeira. Quando não há visibilidade da demanda, a operação logística pode produzir mais ou menos do que o necessário. No primeiro caso, o armazém vai ter produtos em excesso, ocupando espaço e sendo mais suscetíveis a avarias e perdas. Em caso de subprodução, a empresa pode perder diversas oportunidades de venda.

Como ter equilíbrio entre oferta e demanda na armazenagem?

Agora que você já entendeu os conceitos e a influência da oferta e demanda na armazenagem, é hora de encontrar um equilíbrio. Confira as dicas:

Tenha visibilidade das demandas

Para atingir o equilíbrio, primeiro é importante ter noção do cenário geral. Infelizmente, muitas empresas não conseguem medir com precisão a demanda real de seus produtos. No entanto, fazer essa estimativa é mais simples do que parece: basta ter atenção à rotina e aos números. 

Vejamos, por exemplo, as empresas de itens de papelaria. Os gestores logísticos sabem que há picos de demanda, no caso, a volta às aulas. O histórico de vendas consegue informar o volume vendido nos anos anteriores, permitindo uma estimativa bem próxima da realidade. 

Assim, é possível planejar a oferta e demanda na armazenagem

Cuide do seu estoque

Se não houver previsão da demanda, é bem provável que os estoques não sejam repostos a tempo. Logo, prejudica o equilíbrio entre oferta e demanda na armazenagem e faz com que determinadas mercadorias fiquem em falta. 

É necessário se antecipar a esse fator utilizando métodos de previsão, como regressão linear e análise de correlação ou médias móveis. Ao mesmo tempo, é necessário ter soluções de armazenagem já instaladas para receber os produtos. Saiba que o tipo de estoque varia de acordo com as necessidades da empresa — leia mais sobre esse assunto aqui.

Otimize os processos produtivos

É bastante comum que o desequilíbrio entre oferta e demanda na armazenagem aconteça por falhas no processo produtivo. Por isso, é importante que todas as etapas sejam seguidas da maneira correta. 

Esteja atento às metodologias de trabalho, visando os seus aprimoramentos e conseguindo aumentar a produtividade, nem que para isso seja preciso realizar investimentos.

Deve-se saber quanto tempo é gasto em cada processo e como ele ocorre para que possa ser otimizado com base na logística integrada e não seja uma barreira no funcionamento geral da sua empresa.

Compreender a oferta e demanda na armazenagem é essencial para entender o melhor layout do espaço. Lembre-se de que o modo como o armazém é organizado influencia diretamente na produtividade da empresa. 

Clique aqui para conferir dicas de como melhorar este processo.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

×