Pense em quais são os fatores que ajudam o seu negócio a prosperar. A maioria das respostas vai envolver questões internas como a produção de itens de qualidade, eficiência na entrega, boa seleção no recrutamento e por aí vai. No entanto, existe outro ponto que é crucial para manter o diferencial competitivo da sua empresa: ter um bom relacionamento com fornecedores logísticos

Pode parecer algo de menor importância, mas não é. Os fornecedores devem ser vistos além de um nome na folha de pagamento — são parceiros estratégicos que ajudam a criar soluções coerentes com as suas necessidades. Logo, precisam ser observados como uma peça essencial ao permitir a redução de custos e aumento do valor agregado dos produtos. 

Ao mesmo tempo, se o relacionamento com fornecedores logísticos não for tratado com seriedade, as consequências serão sentidas por toda a companhia. Entre os principais prejuízos, podemos citar a falta de estrutura de qualidade para guardar os materiais e o não cumprimento dos prazos de entrega. 

 

Motivos para melhorar o relacionamento com fornecedores logísticos

Essa discussão não é de hoje. Em 1983, Peter Kraljic, publicou uma série de estudos sobre os fluxos presentes no processo de cadeia de suprimentos (também conhecida como supply chain). Entre eles, a matriz de Estágios de Compra por Sofisticação, que logo ficou conhecida como matriz Kraljic. 

Os insights provocados por essa matriz ajudaram na gestão de fornecedores e também a entender a importância de manter um bom relacionamento com esses parceiros estratégicos. 

Dessa forma, entendemos que a seleção e o relacionamento com fornecedores logísticos não é tão simples como muitos acreditam. Pense que é bastante parecido com o processo de contratação de um novo colaborador: são necessárias várias etapas, desde entrevistas até a comprovação de experiência.

Afinal, da mesma forma que acontece entre gestores e colaboradores, ter um bom relacionamento é primordial em qualquer tipo de relação.

Isso fica ainda mais óbvio quando o recorte foca nos parceiros estratégicos, pois uma relação afinada traz vantagens para a empresa ao possibilitar negociação de preços, otimização da produção e flexibilidade de prazos. 

Ao manter um saudável relacionamento com fornecedores logísticos, sua cadeia de suprimentos fica mais eficiente. Ou seja, ao garantir essa boa relação, o gestor tem a certeza que sua empresa terá os insumos necessários para que a produção siga sem interrupções.

 

4 dicas de como melhorar o relacionamento com fornecedores logísticos

Para ter sucesso no mercado, os administradores precisam reconhecer a importância de manter um bom relacionamento com fornecedores logísticos. Só assim a gestão da supply chain ocorre sem maiores dores de cabeça, permitindo que a empresa lucre. 

Por isso, é bom ter em mente algumas dicas que melhoram a relação entre o empreendimento e seus parceiros estratégicos. A seguir, separamos 4 delas: 

 

Crie uma relação de parceria mútua

Um dos principais erros dos gestores é acreditar que os fornecedores estão ali para servir a sua empresa. Além de ser uma posição baseada na soberba, ela não reflete a realidade do mercado e é um péssimo início de relacionamento com fornecedores logísticos

Reconheça que essa relação deve trazer vantagens para ambos. Ou seja: uma parceria mútua, em que um desafia o outro a criar soluções que se encaixem nas suas necessidades.

Por outro lado, as empresas ajudam os fornecedores a expandirem seu portfólio e identificam pontos de melhoria que, se consertados, irão potencializar o negócio dos parceiros. 

Lembre-se: a parceria só existe quando os dois lados estão sendo beneficiados. Então antes de fechar negócio, converse com os fornecedores para entender quais são suas expectativas e como vocês podem se ajudar.

 

Compartilhe seus planos de produção

Para melhorar o relacionamento com fornecedores logísticos da sua empresa, a palavra de ordem é compartilhar — algo que a Boeing, corporação de desenvolvimento aeroespacial e de defesa, sabe bem como fazer. 

A empresa divide com seus parceiros estratégicos os seus planos de produção com o objetivo de negociar prazos e preços, bem como alinhar suas expectativas com a realidade.

Além de aumentar a confiança na parceria, como vimos no primeiro item, isso permite que seus fornecedores se preparem com antecedência para poder atender suas demandas.

 

Tenha um canal de comunicação direto com o fornecedor

Imagine se algo acontece na sua produção e você não tem o contato direto da pessoa responsável por atender àquele problema. O cenário fica bem mais complicado, não é mesmo? 

O mesmo pensamento deve ser aplicado ao relacionamento com fornecedores logísticos: os gestores precisam ter um canal de comunicação direto com eles para resolverem questões emergenciais e também para discutirem os próximos pedidos.

O lado bom é que não é necessário nada muito complexo como um software ou programa de comunicação interna, canais como e-mail, aplicativos de mensagens instantâneas e telefone resolvem muito bem esse problema, contanto que limites sejam estabelecidos e respeitados.

Sem esses canais diretos, os problemas vão demorar muito mais tempo para serem resolvidos, o que pode impactar na produção e na saúde financeira da empresa. Assim, quanto mais rápido você entrar em contato com os parceiros, melhor.

Sem isso, situações simples podem se tornar complexas, o que causa má impressão ao cliente e, em muitos casos, significam gastos consideráveis de tempo e de dinheiro.

 

Estabeleça relações a longo prazo

Por fim, outra forma de melhorar o relacionamento com fornecedores logísticos é entender que preço não é tudo. Infelizmente, essa mentalidade ainda está presente em muitas empresas, que enxergam o fator financeiro como o único a ser levado em consideração na hora de tomar decisões. 

Essa é, inclusive, uma premissa básica dentro da gestão da cadeia de suprimentos (também conhecida como supply chain management). Ter uma relação de longo prazo com esses parceiros estratégicos não significa exclusividade, e sim a redução das opções. Na hora de fazer a seleção, os principais fatores devem ser a qualidade e o compromisso com as entregas. 

Isso significa limitar o leque de fornecedores apenas aos melhores players do mercado e estabelecer um relacionamento com fornecedores logísticos a longo prazo.

Esse é o pontapé inicial para um processo de fidelização que trará negociações mais tranquilas, facilitações de pagamento, melhor qualidade de matéria-prima e fixação de entregas programadas.

Além de manter um sólido relacionamento com fornecedores logísticos, os gestores precisam se preocupar com a Indústria 4.0. O futuro já chegou e os armazéns precisam se adequar a essa nova realidade, marcada pelo bom uso das tecnologias e automações.

 

Se você ainda não sabe como dar o próximo passado, clique aqui. Reunimos em um só artigo as tendências do mercado e o que os administradores podem fazer para se atualizarem nas mudanças obrigatórias para quem quer se manter na ativa.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

×