Tipos de armazém e sua finalidade

Tipos de armazém e sua finalidade

Quem imagina que só existe um tipo de armazém precisa conhecer suas variedades. Guardar materiais em um depósito é um processo que varia de acordo com o tipo de indústria e tamanho da operação. Dependendo dos tipos de armazém utilizados, os custos podem aumentar bastante.

Além de ser um diferencial econômico para a empresa, os tipos que mostraremos a seguir também são escolhas estratégicas. Afinal, o funcionamento logístico de uma empresa diz muito a seu respeito, sendo fator crucial para determinar a escolha mais assertiva e apta a suas necessidades.

Por isso, recomendamos continuar lendo esse artigo para entender cada um dos principais tipos de armazém e quando são indicados. Confira tudo na lista abaixo!

O que preciso saber ao aplicar sistemas de armazenagem?

Para você que acompanha o nosso blog, já viu que comentamos em diversos momentos sobre o que são os sistemas de armazenagem e de que maneira podem ser melhor utilizados na indústria em geral. Tudo com o objetivo de manter a organização de mercadorias e produtos nos depósitos.

 

Por qual sistema devo optar?

Primeiramente, antes de implantar qualquer que seja o sistema de armazenagem, é preciso se fazer um estudo para verificar qual mais se adapta ao seu negócio, como o tipo de produto, levando em conta alguns detalhes como peso de dimensões. Após, se faz necessário analisar a estrutura do local no qual ele será inserido, como espaço disponível (tanto horizontal, como verticalmente), o tipo de solo (piso), tudo isso para atender as demandas operacionais.

4 tipos de Sistemas de Armazenagem com Paletes

A logística, conforme já abordamos em diversos outros momentos por aqui, trata-se de uma metodologia de trabalho que facilita todo o processo de produção empresarial, desde a extração da matéria-prima, até a entrega ao consumidor final do produto. Em todos as fases de implementação da logística, termo este que tem como origem no radical grego logistikós (arte de calcular), existe a participação de sistemas de armazenagem que, em seu princípio, somente trazem benefícios para um bom funcionamento em diferentes tipos de processos.

Para termos uma noção, de maneira mais simples e direta, em como a logística funciona nas indústrias, vale lembrar e retomar nosso conhecimento em logística empresarial. Para quem não recorda, basta lembrar de um grande estudioso da área, Ballou, que retratava o assunto como um conjunto de atividades com movimentação e armazenagem e que facilita o fluxo de matérias-primas que, em seguida, são transformadas em produtos e somente chegam ao consumidor final após um longo processo.

A implantação do sistema WMS e os tipos de armazém

Já falamos aqui sobre a tecnologia WMS para sistemas de armazenagem. Hoje vamos nos aprofundar nos problemas que são frequentes e nos benefícios que a implantação desses sistemas podem gerar para as empresas, principalmente do ramo industrial.
Ao se conversar com gestores que adotaram o uso do sistema WMS em suas organizações é possível perceber que, geralmente, a economia feita com mão-de-obra é muito mais significativa que o valor gasto. Porém, para o bom uso dos sistemas de armazenagem e do WMS, a organização deve ter suas informações bem alinhadas e precisas. De acordo com os autores Simchi-Levi e Kaminsky, existem três razões que justificam a necessidade de informações precisas para o bom funcionamento de um centro logístico. Falaremos de cada uma delas a seguir:

×